quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Muito calor? Então vamos à cidade mais fria do mundo!


Oymyakon, a cidade mais fria do mundo, na Rússia, já chegou a 71 graus abaixo de zero — mas, no verão, vai a 30!

Oymyakon

 Moradora de Oymyakon caminha sobre uma ponte da cidade: o lugar mais frio do mundo, onde o gelo "ataca" o rosto das pessoas (Fotos: Amos Chapple – Rex Fetures)

Se vídeos e fotografias viessem acompanhados de sensação térmica, os leitores já estariam correndo em busca de um grosso casaco. Afinal, este post é sobre Oymyakon (também conhecida no Ocidente como Oimekon), a cidade mais fria do mundo.

Localizado na República de Sakha, nordeste da Rússia, esse município remoto – o centro urbano mais próximo, Yakutsk, está a 800 quilômetros de distancia – foi fundado para amparar pastores de renas que utilizavam as águas termais da região para aquecer os rebanhos.

Oymyakon fez história de uma maneira bastante peculiar em 1924, quando atingiu a temperatura recorde de 71,2 graus abaixo de zero. Nenhum outro lugar permanente habitado pelo ser humano jamais registrou frio tão espantoso.

Oymyakon
Monumento em Oymyakon erguido durante o período de dominação soviética relembra o recorde mundial de frio atingido pela cidade em 1924: 71,2 graus abaixo de zero

 A marca realmente é muito difícil de ser superada. Mesmo assim, pouco serve de consolo aos cerca de 500 moradores o fato de que, no inverno, seja algo corriqueiro os termômetros baixarem dos 50 graus negativos. Assistam ao vídeo abaixo, em que o autor mostra a temperatura atingindo assustadores -52,1 em Oymyakon:



Um frio tão extremo obriga os habitantes a deixarem seus carros em permanentemente funcionamento – com medo de que “pifem” caso desligados – , produz o congelamento até das tintas das canetas e surpreende os desavisados que saem às ruas com a formaçao de uma espécie de “gelo facial”. Ah, e esqueçam os telefones celulares, porque as cargas das baterias não resistem a tão poucos graus.

Oymyakon
A única lojinha de Oymyakon

Curiosamente, nos meses de verão – junho a agosto – a temperatura na cidade pode chegar a 30 graus centígrados… positivos, e os dias chegam a durar 21 horas (oposto de dezembro, quando duram três). Oymuakon, que está a 750 metros acima do nível do mar, tem também, portanto, uma das mais elásticas variações térmicas da face da Terra.

Assistam a outro vídeo, produzido pela Euronews portuguesa, que dá uma ideia rápida da vida em Oymuakon:

Abaixo, mais fotos:
Oymyakon
Em Oymyakon, o posto de gasolina parece um iglu, e abastece carros que "nunca desligam"
Oymyakon
Estrada nos arredores da cidade

Oymyakon
Habitante de Oymyakon: reparem na porta forrada com pele animal
Oymyakon
Renas e gado bovino, como o que aparece na foto, costumam levar banhos de seus pastores nas águas termais da região
Oymyakon
Os cães da raça Husky não poderiam ser mais apropriados ao frio de Oymyakon
Oymyakon
Vai encarar um banheiro exterior a 51 graus abaixo de zero?

Oymyakon
As águas termais de Oymyakon

Daqui.

Adoro frio, mas assim também não dá! Brrrrrrrr

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Ilhas Galápagos






 Visitar as Ilhas Galápagos é para poucos. Graças ao Google Street View, fazer um passeio virtual em diversos marcos e observar a biodiversidade local está agora ao alcance de qualquer um. A beleza é estonteante. A equipe de exploradores vasculhou o local durante 10 dias em maio, em busca de registros da fauna e da flora específicos da região. Além de percorrer trilhas e mergulhar para observar a exuberante natureza, é possível assistir a um documentário de 10 minutos que revela os bastidores da produção das imagens. (zerohora.com/conexaozh)

 


Saiba mais AQUI.





quarta-feira, 18 de setembro de 2013

sábado, 7 de setembro de 2013

Islândia: terra quente e fria!





Lá no meio do Oceano Atlântico Norte, além da Inglaterra, a oeste da Noruega, a leste da Groenlândia, cortada pelo Círculo Ártico, fica a ilha conhecida como Islândia, terra quente e fria, de muita lava e gelo, onde a geologia comanda a vida.

São 103 mil km² de areia, pedras, campos quase nus, montanhas íngremes, numerosos vulcões, geleiras imensas, lagoas termais, túneis de lava, cachoeiras monumentais e, de vez em quando, um ou outro gêiser lançando jatos intermitentes de água quente pelos ares. A palavra gêiser, por sinal, é um raro legado do islandês adotado no mundo inteiro. Deriva de geysir, que é como por lá se escreve o nome desses extraordinários espetáculos de pressão e vapor.

Na Islândia vivem cerca de 320 mil pessoas, dois terços das quais na capital, Reykjavik, e o restante em cidadezinhas de poucos milhares de habitantes, cercadas por extensas pastagens e estranhas paisagens. Ali se fala a língua mais próxima do nórdico antigo ocidental, herdada diretamente dos vikings e mantida com toda sua personalidade até hoje, apesar da colonização escandinava (a Islândia fez parte dos reinos da Noruega e da Dinamarca entre 1262 e 1918) e da globalização pasteurizadora.


Daqui.






     Clique nos links abaixo para ver lindas imagens:

     Campos de lava de Grindavik




    Faces de pedra em Fossatún



      Águas infiltradas de Hraunfossar


     Snaefellsyokull, o vulcão de Júlio Verne




quarta-feira, 31 de julho de 2013

sábado, 20 de julho de 2013

Vamos à Escócia passear de ônibus anfíbio?


 Você aceitaria usar coletes salva-vidas na viagem de ônibus para o trabalho todos os dias? Tornaria a viagem ao trabalho muito mais emocionante, não?
Escoceses testaram uma linha de ônibus para substituir a balsa que passa entre Renfrew e Yorker. De acordo com os projetistas do ônibus anfíbio, o veículo pode economizar uma boa quantia de dinheiro.







 Quando está em terra, o Waterbus anda como qualquer outro. Mas quando entra na água um par de turbinas faz com que ele não afunde e se movimente como um barco.
 O primeiro teste do ônibus não foi, nem de longe, um sucesso. Uma bóia inflou dentro da suspensão assim que ele foi colocado no rio Clyde. Os testes continuaram apenas no dia seguinte, quando reparos foram feitos e, aí sim, o ônibus fez sua primeira viagem aquática.
 De acordo com os engenheiros, o ônibus anfíbio só tinha sido usado no Reino Unido como forma de lazer e de passeio, mas nunca como um ônibus convencional, usado por trabalhadores.   Para os escoceses, os rios que ficam entre os bairros são barreiras que dificultam suas jornadas diárias. Agora esse não será mais um problema. Mas será que todos vão arriscar usar o transporte revolucionário?

Fonte: [BBC]
Via http://hypescience.com


segunda-feira, 8 de julho de 2013

Viagem de trem a mais de 1.600 km/h

 As imagens foram feitas em Tóquio com uma câmera posicionada em um trem Yurikamome.

 Vale a pena você assistir ao vídeo surreal que permite que você faça uma viagem a Tóquio em um trem a 1.609 km/h, bem aí, em frente ao seu computador. As imagens foram capturadas pela técnica do timelapse, que registra cenas superlentas para que, quando vistas em uma velocidade normal, pareçam estar aceleradas.  A câmera foi posicionada em um trem Yurikamome e, apesar de algumas edições, a maioria das imagens é fiel à realidade. Acompanhe a seguir uma viagem visual e caleidoscópica feita pela ponta de um trem. Depois, conte para a gente qual é a sua opinião sobre esse trabalho.


 
Daqui.

domingo, 23 de junho de 2013

Paraty, Rio de Janeiro


  Paraty é uma cidade única, onde as belezas naturais se aliam à cultura histórica, preservada em um centro fabuloso, nos moldes da colonização portuguesa e repleta de traços maçônicos. Além de fazendas enormes, reservas indígenas e alguns quilombos remontam ao passado nacional.
  Em Paraty, tudo é traduzido num artesanato admirável, numa saborosa culinária regional e em festas/eventos que fazem da tradição paratiense uma das mais extraordinárias.


  Conheça um pouco de Paraty:

História de Paraty
Curiosidades sobre Paraty
Cachoeiras
Centro Histórico de Paraty
Praias

 Fotos de Paraty daqui.



quinta-feira, 6 de junho de 2013

Um passeio diferente pela capital do RS: Porto Alegre

Bem-vindos à cidade onde eu nasci: Porto Alegre!

Alguns pontos turísticos:

Parque Moinhos de Ventos


Crédito: Jean Schwarz/Agência RBS

Theatro São Pedro


Crédito: Fernando Gomes:Agência RBS
        
Casa de Cultura Mário Quintana



   Crédito: Jean Schwarz      

Mercado Público


Para ver imagens em 360º do Mercado Público de Porto Alegre (por fora e por dentro). Clique aqui.

"Patrimônio Histórico e Cultural de Porto Alegre, o Mercado Público Central foi inaugurado em 1869 para abrigar o comércio de abastecimento da cidade. Tombado como um Bem Cultural, tornou-se um ícone de compras da Capital do Estado. O Mercado possui, hoje, 110 estabelecimentos, com as seguintes atividades: Açougues, peixarias e frutos do mar, restaurantes (cozinha macrobiótica, cozinha japonesa, cozinha portuguesa, carnes variadas e um com buffet), lancherias, pastelaria, padarias, fruteiras (nacionais e importadas), verduras e legumes, alimentos para animais, sementes, mudas de plantas, artesanato regional, bomboniere, lotéricas, bancas de revistas e jornais, flora e artigos para umbanda, peixes ornamentais e produtos para aquários, cafeteria, barbearia, livraria."

Saiba mais sobre o Mercado Público visitando o seu site aqui.

Usina do Gasômetro

     
Crédito: Jean Schwarz

Parque da Redenção:


         Imagem daqui.

Conheça mais sobre o lindo Parque da Redenção aqui.

Passeio no ônibus de turismo


       Imagem daqui.

Assista ao vídeo aqui: Porto Alegre

Saiba mais sobre Porto Alegre aqui.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Clique e...

Conheça o agregador dos meus links:

Conheça o agregador dos meus links:
Clique na imagem acima.