quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Lapônia, a terra do Papai Noel!


A Lapônia na Finlândia (Europa) é conhecida mundialmente como a terra do papai Noel, e é por isso mesmo que ano após ano os turistas invadem a cidade para contemplar a magia dessa cidade que fica no Pólo Norte finlandês. É o melhor local para quem quer viver tudo o que as histórias de natal contam.

A Lapônia é conhecida conhecida turisticamente pelo Sol da Meia Noite no Verão e pela Aurora boreal no Inverno. O Sol da Meia Noite ocorre devido à inclinação do eixo da Terra em relação ao eixo do Sol, a Lapônia, a norte do Círculo Polar Ártico passa até três meses no Inverno sem que haja claridade e até três meses durante o Verão sem que haja noite.

Atualmente uma viagem à Lapônia parece ser uma verdadeira febre entre os turistas europeus. A cada ano milhares de pessoas passam pelo local, nem que seja por apenas poucas horas. Tudo isso para satisfazer o desejo da família e ver um pouco do encanto da terra do papai Noel. São tantas atrações natalinas que as crianças ficam em êxtase e os adultos voltam a ser crianças.

Ao chegar ao local você terá uma visão surpreendente. Um exército de guias turísticos vestidos de elfos irão lhe dar as boas vindas. A partir de então você será orientado a entrar em um ônibus que fará o trajeto. O ambiente remete a todas as histórias de natal: O frio, a neve e o ambiente mais do que agradável.

O destino agora é Santa Park. Um parque temático no qual você terá a impressão de que ele foi esculpido no meio da rocha de tão perfeita harmonia. A programação do local inclui artesanato, ateliê e culinária, onde você pode aprender a fazer o bolo de açafrão. Há ainda oficinas de decoração de natal, passeios de trenó e motoneve e é claro o fantástico e inesquecível encontro com o “Joulupukki” – o papai Noel.


Depois parta para o a “Santa Claus’ Village“, uma aldeia com restaurantes, cafés e diversas lojas com belas lembrancinhas. O centro comercial do local abriga o “Santa Claus Office”, o escritório do papai Noel; aqui as os letreiros e as estrelas cintilam na mesma intensidade e você pode encontrar várias lojinhas de presentes e lembranças. Afinal de contas, natal e papai Noel remetem a presentes, inevitavelmente.

Não se esqueça é claro de visitar o próprio papai Noel. Ele aparece todos os dias. Mas cuidado que conforme vai chegando o final do ano e o dia 24 de dezembro, as filas vão aumentando. Mas vale a pena encarar para ter a visão do papai Noel e levar uma recordação para casa.

Feliz Natal!

Além é claro de toda essa diversão do papai Noel, a Lapônia tem as suas belezas naturais e os seus passeios. Você pode andar de trenó puxado por cães da raça husky, ou admirar a aurora boreal que é um verdadeiro show de luzes.

Aproveitando a oportunidade aqui vai o endereço do Papai Noel para enviar a sua cartinha de Natal.

Santa Claus
FIN-96930 Arctic Circle
Rovaniemi – Finlândia

Daqui.

Imagens lindas da Aurora Boreal





Mais informações sobre a Lapônia aqui: Viaje Aqui!


domingo, 18 de dezembro de 2011

Cuidados com animais domésticos em viagens



Se você vai viajar e quer levar seu cãozinho junto, conheça alguns cuidados a considerar.

De avião

As viagens de avião são as que exigem mais planejamento. A primeira coisa é se informar com a companhia aérea sobre os procedimentos internos a serem adotados. Algumas permitem que animais pequenos, que não ultrapassem um determinado peso, viagem com o dono, debaixo da poltrona. Em outros casos, é cobrada uma taxa correspondente ao peso do animal e ele vai alojado num compartimento especial na aeronave. Como a maioria das companhias permitem número limitado de animais nos voos, informe a empresa com antecedência que pretende levar um animal com você.

Via de regra, gatos e cachorros devem viajar num contêiner próprio para o transporte de animais. Não existem regras quanto ao tamanho, mas, de acordo com João Paulo Alarcão, o ideal é que o animal consiga ficar em pé e dar uma volta completa em torno de si mesmo. “Não pode ser tão pequena que ele não consiga se mexer nem muito grande que ele possa ficar muito agitado”, explica o veterinário.

Com relação aos sedativos, que algumas companhias aéreas até recomendam, melhor deixar para lá. “Pode ser perigoso sem um veterinário por perto acompanhando a reação do animal ao medicamento. Se ele passar mal dentro do avião a empresa não se responsabiliza. Numa viagem curta, ele vai tranquilo sem sedação”, salienta o veterinário Fábio Langsch. Cuidar da alimentação também é importante. “Para uma viagem de até quatro horas de duração eu recomendo um jejum de três ou quatro horas antes. Isso evita que o animal fique nauseado.”

Para as viagens dentro do Brasil, é preciso apresentar no check-in um atestado da saúde do animal, emitido por um médico veterinário até 10 dias antes da viagem, e a carteirinha de vacinação comprovando que ele foi imunizado contra a raiva. Já para as viagens internacionais, o tutor precisa do Certificado Zoossanitário Internacional. O documento pode ser obtido no próprio aeroporto junto ao Serviço de Vigilância Agropecuária (SVA) até 10 dias antes da viagem para gatos, e cinco para cães. Além disso, cada país tem exigências específicas para receber animais. No caso do Japão e de países da União Europeia, por exemplo, é obrigatória a instalação de um microchip no animal contendo dados pessoais e da saúde do animal. No site do Ministério da Agricultura, é possível se informar sobre as especificidades de cada região.

De ônibus

As regras para o transporte de animais em ônibus intermunicipais e interestaduais ficam a critério de cada empresa. Algumas só permitem que o animal viaje no bagageiro, mas autorizam a abertura do compartimento nas paradas para verificar o estado do bichinho. Outras autorizam que os animais pequenos viajem debaixo da poltrona desde que todos os passageiros concordem com a presença do animal, com a exceção dos cães-guias, que não enfrentam nenhum tipo de restrição. Também é necessário atestado de saúde e comprovação de imunização contra raiva.

De carro

Leve todos os documentos exigidos para as outras viagens, pois em caso de blitz o animal pode ficar retido até que se comprove a saúde e a vacinação contra raiva. Para garantir o bem-estar dele no caminho, mantenha a rotina de refeições, água e passeios nos mesmos horários. “Se ele come duas vezes ao dia, dê a ração nos horários de costume. E no caso de a viagem ser um pouco mais longa, é bom fazer paradas para que o animal faça as necessidades fisiológicas”, alerta Fábio Langsch.

Se o seu bichinho tem histórico de náuseas em viagens de carro, converse com o veterinário sobre a necessidade do uso de alguma medicação. “Se for a primeira viagem, o ideal é não dar nenhum tipo de remédio e observar o comportamento”, ensina o veterinário.

Cachorrinho Fred, quando sua tutora viaja ele fica em uma “colônia de férias”

Mas se você vai viajar, e por algum motivo não pode levar seu companheiro peludo junto, existem possibilidades confortáveis e seguras para que ele fique bem.

No hotel

Existem na cidade diversas opções de hotéis especializados em cuidar de cães e gatos. As diárias podem variar de R$ 10 a R$ 40, a depender do tamanho do animal e da alimentação, que pode ser levada pelo tutor ou fornecida pelo estabelecimento. Na hora de escolher a acomodação do bicho, os veterinários recomendam alguns cuidados. É importante olhar as condições de higiene do lugar, o tamanho do compartimento em que eles ficam alojados, quantos passeios por dia e se há um local ao ar livre em que os animais possam ficar quando não estão presos. Oriente os cuidadores sobre os horários das refeições e a quantidade de comida a que o animal está acostumado.

Além disso, o ideal é que você leve a ração dele e alguns pertences que vão amenizar a saudade de casa, como a cama, o cobertor ou os brinquedos preferidos. É isso o que vai na mala de Fred, um simpático cocker de 14 anos, quando a “mãe”, a administradora Ângela Hreisemnou, precisa viajar e deixá-lo num hotel. Como isso ocorre com frequência – às vezes, até três vezes por mês – Fred já está mais do que habituado. “A gente aprendeu a entender o que ele diz. Quando um hotelzinho é ruim, ele mesmo denuncia na volta para casa. Chora, fica cabisbaixo, carente”, diz a mãe-coruja.

Como Fred já passou por experiências traumatizantes com estabelecimentos ruins, Ângela aprendeu a se cercar de cuidados. “Já descobri que ele ficou trancado três dias numa gaiola no subsolo e uma vez ele precisou fazer tratamento para as cordas vocais de tanto chorar”, conta.

Por sorte, Fred encontrou sua hospedagem ideal, num hotel com área aberta e direito à programação com brincadeiras durante o dia. Quase uma colônia de férias.

Geralmente, os hotéis exigem que o bicho esteja com as vacinas em dia e prevenido contra carrapatos, já que vai estar em constante contato com outros animais. Por isso, antes de hospedá-lo, leve-o ao veterinário e explique a situação. A atenção deve ser redobrada no momento de buscá-lo. “É bom olhar se o animal está machucado, se tem pulga ou carrapato e se está abatido, com sinais de alguma doença”, orienta o médico veterinário João Paulo Alarcão. “Todo estabelecimento assim deve ter um veterinário responsável, ele tem obrigação de cuidar bem do animal”, completa.

Em casa

Deixar o animal em casa, além de sair mais barato, por ser uma solução mais confortável, explica Alarcão. “Em casa, ele estranha menos o ambiente, fica mais calmo, é melhor até do que deixar num hotelzinho”, diz. No entanto, confie os cuidados a pessoas de confiança, de preferência com as quais o animal também já seja familiarizado. Isso porque os horários de alimentação e mesmo de passeio devem ser mantidos. Além disso, o fato de os tutores serem substituídos por um rosto familiar ameniza o risco de depressão, maior em gatos.

O veterinário Fábio Lagsch alerta que essa confiança é importante principalmente para os felinos, que são mais sensíveis. “Alguns só comem o que recebem de pessoas nas quais eles confiam. Dependendo de quantos dias ele fica sem comer, começa a digerir os próprios órgãos e morre. E isso pode acontecer em hotéis também”, alerta.

Fonte: Correio Braziliense
Via www.maisdicas.net

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Como evitar furtos durante viagem de avião


Fazer uma viagem é frequentemente algo estressante e corrido: fazer planos, tomar conta das crianças, talvez carregar bagagem demais.
Isso facilita distrações e cria oportunidades para ladrões, que buscam alvos fáceis em um terminal lotado ou até junto às poltronas do avião.

De todo modo, especialistas dizem que alguns procedimentos simples podem ser adotados para evitar problemas.

“Nunca coloque na bagagem que você vai despachar itens muito valiosos”, diz Bryan Saltzburg, do site de viagens TripAdvisor.com. “Leve-os com você no avião, ou faça seguro deles.

Já no avião, não coloque sua bagagem de mão no compartimento diretamete acima de você, mas sim do outro lado do corredor. Assim, você poderá ver se alguém tentar mexer nela durante o voo.

Zíper
Posicione a sua mala de modo que os zípers fiquem na parte de trás e voltados para baixo, fazendo com que fique mais difícil de alguém manipulá-la.

Se você for ao banheiro, leve seu passaporte, carteira e/ou bolsa com você.

Assegure-se de que pegou todos seus pertences antes de sair do avião. Se algo estiver faltando, diga a um funcionário do voo e registre a queixa com a companhia aérea e a polícia antes de sair do aeroporto.

Celece Seegmiller, proprietária da The Travel Connection, em St. George, Utah (EUA), sugere sempre contratar seguro de viagem que cubra objetos de valor, e não deixar à vista seu dinheiro ou joalheria.

Apesar de ser cauteloso adotar as medidas acima, ladrões de bagagem são raros, de acordo com dados norte-americanos. Ainda assim, podem arruinar uma viagem.

No último ano, houve apenas 3,6 incidentes de bagagem perdida a cada mil passageiros nas companhias aéreas norte-americanas, segundo registros, o que é a metade das queixas de três anos antes.

Fonte: Jornal Floripa – http://www.jornalfloripa.com.br / www.maisdicas.net



sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Passeios românticos na Europa


O Velho Continente é o local ideal para a lua-de-mel ou para um passeio bem romântico. Isso porque as suas construções são riquíssimas e muito belas, remontando séculos de existência. Além do mais, aquelas ruazinhas estreitas com chão de pedra nos fazem sentir muito à vontade. Os restaurantes e bares típicos de cada país têm um charme especial, que não pode ser encontrado em nenhuma outra parte do mundo.

São séculos de história, tanto boas quanto más, mas são países vividos e experientes, nos quais os povos são receptivos e têm uma cultura milenar. A Europa é um vasto continente, porém, ele é dividido em 46 países, sendo que cada um tem as suas belezas, cultura e peculiaridades.

Para fazer passeios românticos na Europa, não é preciso ter muito dinheiro (dependendo dos passeios, claro!), pois os países são bem próximos um do outro e é possível viajar de trem ou com um carro alugado. Além do mais, as cidades são pequenas e muitos passeios podem ser feitos a pé.

Para que você e a sua cara metade façam a viagem dos seus sonhos, fizemos breves roteiros em 5 cidades europeias que podem proporcionar os passeios mais românticos na Europa:

Veneza


Essa cidade italiana foi, é e sempre será o símbolo do romantismo. Não há casal que não tenha sonhado em passar pelo meio de prédios antigos sobre uma gôndola ouvindo uma romântica canção italiana. A cidade é pequena e é possível caminhar por toda a sua extensão. Porém, em alguns pontos, pode-se navegar com uma gôndola ou com um Vaporetto para passear pelos canais cortados por pontes em arcos. Passeie pela Piazza de San Marco, pelo Palácio Ca’Rezzonico, pelo Palácio dos Doges e pelas inúmeras igrejas e palacetes. Os restaurantes e cafeterias são ótimos, assim como os hotéis e hospedarias. Noites inesquecíveis com quem você ama.

Paris


A capital da França sempre está presente nos pacotes de lua-de-mel. Isso porque as suas ruas e avenidas são propícias para dias e noites românticos. Os vários restaurantes e cafeterias franceses são bem conhecidos de filmes e novelas. Não há quem resista à melhor culinária do mundo. Assim como a culinária, os franceses também são famosos pela moda e pelos seus perfumes. Portanto, enquanto passeia com o seu amor, faça umas comprinhas para ficar charmoso como os franceses.

Paris é uma cidade relativamente pequena e é possível chegar a quase todos os pontos turísticos a pé, pela famosa Champs-Élysée, pela qual vocês podem fazer diversas paradas nas suas inúmeras cafeterias. Então, passe pela Catedral de Notre Dame, pelo Museu do Louvre, pelo Arco do Triunfo e pela magnífica Torre Eiffel. A melhor época para fazer passeios românticos por Paris é durante a primavera, pois os canteiros estarão repletos de flores.

Viena


A capital da música é também uma simpática cidade para fazer passeios românticos. Em Viena, é possível andar de carruagem para conhecer os seus prédios imponentes, os seus jardins e museus. Essa cidade austríaca é famosa pelos compositores clássicos que se tornaram famosos mundialmente: Mozart, Haydn, Schubert e Strauss. Por isso, nada mais romântico que se sentar em uma mesa de café ouvindo as belíssimas e eternas composições desses artistas.

Budapeste


Passeio romântico e exótico é o feito na capital da Hungria. Divididas pelo Danúbio, as cidades de Buda e Peste se juntaram para formar apenas uma. A ilha Margarida é um ótimo lugar para se fazer um piquenique a dois, pois os canteiros com flores coloridas enfeitam belamente os jardins da ilha. Para conhecer melhor essa ilha, há carruagens e pedalinhos para passar uma tarde tranquila e apaixonada.

Para casais, um outro programa romântico são os banhos termais, relaxantes e calmantes. A visita ao labirinto do Castelo Real de Buda é imprescindível para passar uma tarde divertida e cheia de histórias. O edifício da Ópera e o Memorial do Exército Vermelho também não podem deixar de ser visitados pelos casais apaixonados.

Madri


Madri é a cidade europeia que não dorme. Os seus milhares de bares e lanchonetes ficam abertos a espera de clientes sedentos por diversão. Porém, além de ser um grande centro de entretenimentos, a capital espanhola também oferece passeios muito românticos para quem quer amar.

O Parque do Retiro fica repleto de casais apaixonados em qualquer época do ano, assim como a Plaza Gabriel Miro, no bairro de La Latina. Caminhando pela cidade, muitos monumentos podem ser vistos como a Gran Via, Alcalá, Castellana, as fontes de Cibeles e Netuno, a Praça da Espanha, a estátua de Dom Quixote com Sancho Pança entre outros. Além disso, Madri tem uma ótima cozinha. Não deixe de provar a paella acompanhada de um bom vinho em algum restaurante típico da cidade. Você e o seu amor adorarão esse passeio romântico.

Daqui.


segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Uma certa manhã no Rio de Janeiro...









"O Rio de Janeiro continua lindo..."

Manhã do dia 31/10/2011 no Rio!



sábado, 3 de dezembro de 2011

As cachoeiras mais lindas do mundo

Para cada queda, uma história diferente. Dos quentes trópicos do Havaí até às exuberantes florestas da Tailândia, listamos as mais bonitas e deslumbrantes fotos de cachoeiras de todo o mundo:


1 – CATARATAS DO IGUAÇU
A famosa brasileira: na fronteira entre o estado do Paraná e a província argentina de Missiones, as cataratas do Iguaçu estão localizadas onde o Rio Iguaçu contorna a borda do Planalto do Paraná. Uma lenda local diz que as cataratas foram criadas quando um deus que planejava desposar uma linda mulher chamada Naipi descobriu que ela havia recusado sua proposta de casamento e fugido com seu amante mortal em uma canoa. O deus raivoso então abriu uma fenda no rio, esculpindo as cataratas e condenando os amantes a uma queda sem fim. Essa história você provavelmente não conhecia…
2 – RIO TINTO, ESPANHA
Essa bela foto mostra a cachoeira baixa do Rio Tinto em Berrocal, uma pequena cidade localizada na província de Huelva, na Espanha.
3 – PARQUE NACIONAL DAS CATARATAS DO ERAWAN, NA TAILÂNDIA
Ter cachoeiras em múltiplas camadas fez do Parque Nacional Erawan uma das atrações naturais mais populares da Tailândia. Sob as cachoeiras, há piscinas profundas ideais para a natação. O parque está localizado na fronteira entre a Tailândia e a Birmânia e leva o nome de Cataratas do Erawan, uma impressionante cachoeira com sete níveis e cerca de 1.500 metros.
4 – CATARATAS DE YOSEMITE
A mais alta da América do Norte, Yosemite tem um total de 739 metros desde o topo da queda mais alta até a base da queda mais baixa. Localizada no Parque Nacional de Yosemite da Serra Nevada da Califórnia, é a sétima cachoeira mais alta do mundo.
O povo nativo americano Ahwahneechee, que vivia tradicionalmente no Vale do Yosemite, acreditava que a piscina na base da cachoeira era habitada pelo espírito de várias bruxas.
5 – ARCO-ÍRIS LUNAR DAS CATARATAS DE YOSEMITE
Sob certa luminosidade das noites de luar, um fenômeno raro conhecido como “arco-íris lunar” ocorre nas Cataratas de Yosemite. Um arco-íris lunar é basicamente um arco-íris criado pela luz da lua, como o próprio nome define. Ele acontece apenas algumas vezes por ano e as condições devem ser exatas: céu aberto, água suficiente na catarata para criar uma névoa adequada e luminosidade da lua sem bloqueio das montanhas circundantes.
6 – CACHOEIRA DE WAIKIKI
Localizada no Havaí, o nome da cachoeira de Waikiki significa “águas jorrando” no idioma havaiano. A cachoeira serena e visualmente deslumbrante repousa entre os pântanos da ilha e está a uma pequena distância da praia de Waikiki.
7 – CACHOEIRA DO VÉU DA NOIVA
Localizada na Nova Zelândia, a cachoeira do Véu da Noiva recebeu esse nome por causa de sua forma. A água cai de maneira que parece um branco e límpido véu de noiva. A queda de 55 metros é um ótimo lugar para testemunhar um arco-íris.
8 – CATARATAS DO NIÁGARA
A lista simplesmente não estaria completa sem as cataratas do Niágara. Sendo as mais poderosas quedas da América do Norte, as Cataratas do Niágara estão localizadas no Rio Niágara e formam uma fonteira natural entre Canadá e Estados Unidos. A média de altura das volumosas cachoeiras é de 50,9 metros. O volume de água ultrapassa o das Cataratas Americanas (American Falls), chegando a 567.810 litros por segundo. Quando anoitece, as quedas são iluminadas por luzes coloridas.
9 – CATARATAS DE CHOCOLATE DO ARIZONA
Conhecidas como as “Cataratas de Chocolate”, essas cachoeiras se formam na primavera quando o Rio Little Colorado (Rio Pequeno Colorado) traz uma grande quantidade de água furiosa e cheia de sedimentos para as Grandes Quedas do Arizona. Depois de desaguar sobre a grande superfície de basalto, a água se precipita pelas paredes vulcânicas criando uma queda vertical de 56 metros.
10 – SALTO ANGEL
Com uma altura de 979 metros, o Salto Angel é a maior queda d´água do mundo. Suas gotas caem do alto da Montanha Auyantepui, no Parque Nacional de Canaima, que está localizado no sudeste da Venezuela. A gigantesca cachoeira ganhou esse nome porque o aviador norte-americano Jimmie Angel foi a primeira pessoa a sobrevoá-la num avião.
11 – CATARATAS VITÓRIA
As Cataratas Vitória estão localizadas no sul da África no Rio Zambeze, na fronteira entre a Zâmbia e o Zimbábue. O missionário e explorador escocês David Livingstone deu-lhe o nome da Rainha Vitória em 1855.
12 – CATARATAS VITÓRIA, VISÃO DE CIMA
Essa maravilhosa imagem aérea das Cataratas Vitória, feita de um helicóptero, mostra o tamanho gigante e a formação única da queda d´água. Seu nome indígena, Mosi-ao-Tuya, pode ser traduzido como “fumo que troveja” por causa da névoa e do barulho que a cachoeira produz.
13 – CACHOEIRAS DE ALTO PARAÍSO DE GOIÁS
Alto Paraíso de Goiás, uma pequena cidade localizada no nordeste de Goiás, é famosa por suas belas montanhas, cânions, minas de cristal e cachoeiras, como a da imagem acima. Por estar na latitude 14, na mesma linha da lendária cidade de Machu Picchu, no Peru, a região atrai muitos seguidores do misticismo, teorias da Nova Era e espiritualistas. Por conta dessa reputação, a cidade ganhou o título de “capital brasileira do terceiro milênio”. Alguns moradores acreditam ainda que a sua localização permite que se observem OVNIs e extraterrestres.
14- PARQUE NACIONAL DOS LAGOS DE PLITVICE
Essa pequena cachoeira em um lago está localizada no Parque Nacional de Plitvice, o mais antigo parque nacional do sudeste da Europa e o maior Parque Nacional da Croácia. O parque é mundialmente famoso por seus 16 lagos, que estão conectados por cascatas. A água que vem das montanhas do parque faz com que os lagos adquiram uma belíssima coloração azul, verde e tons de água marinha, como resultado do escoamento mineral.[LiveScience]


Daqui:
http://hypescience.com/as-12-cachoeiras-mais-maravilhosas-do-mundo/






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Clique e...

Conheça o agregador dos meus links:

Conheça o agregador dos meus links:
Clique na imagem acima.